quinta-feira, 1 de julho de 2010

E fim

Será que dá pra recomeçar do fim?
Fazer da parede um mosaico
Com fotos que rasguei?
Transformar meu rancor
De volta no teu abraço protetor?
Fazer do meu silêncio,
Aquela música preferida
E da minha lágrima,
Sua risada mais bonita?
Estamos remendados.
Agora já não posso fazer nada.
Vou deixa o céu se fazer noite,
Negra e estrelada.
E esperar a tristeza.
Mas uma hora dessas o sol vai chegar.
O pior mesmo é saber
E é exatamente aí que
Eu não vou ter mais nada de você.

3 comentários:

Tassyane disse...

Lindo.

Danniel Rude disse...

"Será que dá pra recomeçar do fim?"

Tem quem acredite que quando você morre, começa tudo de novo (nova vida ou vida nova, tanto faz)... Então porque não acreditar que podemos???

As belas palavras são um bom caminho, os pedaços de fotos talvez sejam o ladrilho, e tudo o mais a paisagem...

Só caminhe, e deixe o que quiser ilustrar seu caminho o faça, ou entre prá sua memória se pondo no meio dele...

;)

Os versos seus, tão meus. disse...

me entende, me retrata!