sábado, 5 de maio de 2007

O brilho do escuro

Olhando para as estrelas recomeço.
A noite, o momento em que a lua reina sozinha no céu, me inspira.
O escuro.
Ele não me assusta, pelo contrário é nessa hora em que penso.
A noite eu reservo pra mim.
Pra pensar em mim, no meu dia, nas minhas coisas, nas coisas que anseio, que temo.
Talvez essa seja a parte boa do inverno: noites mais longas.
Na imensidão do céu completamente escuro, paro e penso na minha vida até aqui.
Enquanto repetia esse mantra de recordações criei um método: para cada coisa boa que acontecia na minha vida, eu dedicaria uma estrela.
Quando me peguei com insônia um dia desses, lembrei-me dessa fórmula de crinaça.
Aí me vieram a cabeça: momentos, emoções, pessoas...
Foi então que percebi que no céu da minha vida brilham muitas estrelas.

3 comentários:

Relatos de uma estrela perdida disse...

Lindo amiga!!! Estou virando fã!!! Beijinhos

rafinha disse...

Mulherr
Nao sabia desse sue talentoo
+ um né..
adoreiii nega!!!
Um bjooo
To doidinha de saudade de tu, de te ver pela manha!!
Bjos meus!!!
=)

Anônimo disse...

Mariiiiiiiiii além de bailarina, cantora, atriz, costureira, figurinista, contra-regra, palestrante, ftógrafa, filmadora, munganguenta, filha-de-santo, macumbeira, astróloga, física e bobona tu tbm é escritora e poetisa é?????? UUUUUUUUfAAAAAAAAAA!!!!
Sou tua fã tbm!! Bju
"cambabancandaaaaaaaaaa"
Manu